Jogos Abertos do Interior vira tema de dissertação de mestrado na USP

Jogos Abertos do Interior vira tema de dissertação de mestrado na USP

Gustavo acompanhando a equipe jornalística nos Jogos Abertos do Interior

Formado em Jornalismo pela Unesp Bauru, Gustavo de Araújo Longo sempre foi amante de esportes e, por isso, escolheu trabalhar na área esportiva. Consequentemente, ele optou pela produção de notícias nos Jogos Abertos do Interior como o tema de sua dissertação de mestrado no Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação na Escola de Comunicações e Artes (ECA) na USP.

De início, Gustavo desejava abordar um tema voltado aos Jogos Olímpicos, mas mudou de direção após seu orientador, o Prof. Dr. Luciano Victor Barros Maluly, indicar a falta de ineditismo do trabalho, pois muitas dissertações já haviam estudado diversas ramificações sobre a ideia. “Como ambos viemos do interior, decidimos focar em algo mais próximo de nossa origem, o que resultou na escolha dessa edição dos Jogos Abertos do Interior”, comenta.

Segundo o mestrando e bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por se tratar de uma importante competição que reúne grandes atletas e equipes do esporte brasileiro, têm sido uma experiência enriquecedora acompanhar e analisar a produção e o fluxo de notícias esportivas em Marília. Também foi uma forma de realizar pesquisas de campo com mais acessibilidade do que em uma Olímpiada, além de ser um tema inédito.

O orientador Prof. Dr. Luciano Victor Barros Maluly e Gustavo de Araújo Longo

A dissertação pode ser entregue até junho de 2021 e Gustavo explica que a primeira parte do estudo foi direcionada à parte teórica, ressaltando os elementos que constituem a produção das notícias e como se dá o processo e o monitoramento de resultados. Neste mês, ele tem se dedicado exclusivamente à parte empírica do trabalho, indo a campo para conferir o trabalho da equipe jornalística de Marília. “A partir do ano que vem irei focar na parte histórica dos Jogos Abertos e no resgate da produção de matérias em cima do evento”.

Acompanhar diversos jogos como profissional e torcedor vem possibilitando que Gustavo observe o esforço de equipes de comunicação em questões como criação jornalística e definição de escala, de pautas e todos os outros detalhes minuciosos que englobam a cobertura da disputa. “Acredito que o mais importante tem sido os resultados alcançados, mobilizando a mídia regional e colocando os Jogos Abertos em importantes meios de comunicação de massa”, ressalta Gustavo.